Facebook Popup Widget



   Artigos

 Dicas de Poker no facebook Dicas de Poker no Twitter Clube Dicas de Poker

22/05/2008


Muitas sentadas e algumas idas...
(por Serguem Trott)


Uma compilação de algumas opiniões sobre a estratégia geral para jogar torneios de Poker No-Limit Texas Hold'em do tipo Sit and Go.

Antes das estratégias e táticas que podem, e devem, ser utilizadas em um SNG é preciso dividi-lo em seus diferentes estágios, mas aí já aparece a primeira divergência entre opiniões. Que as fases do torneio são três todos concordam (início, meio e fim). A questão é: Onde acaba um estágio e inicia o outro?

Alguns autores separam estas fases em relação ao número de jogadores que ainda estão no torneio, enquanto outros se referem ao nível dos blinds em que o torneio se encontra. De uma forma geral a fase inicial corresponde aos três primeiros níveis de blinds, onde ainda restam pelo menos 7 participantes. O meio do jogo é quando os blinds começam a encarecer e os participantes estão vendo a possibilidade de entrar ITM, com pelo menos três ou quatro adversários já eliminados. Finalmente a fase final é quando restam apenas os três últimos jogadores, que já estão com a premiação garantida. Neste momento os blinds já estão bem caros, especialmente para aqueles que não conseguiram acumular muitas fichas ao longo das primeiras fases.  Alguns autores ainda reservam uma atenção especial para o momento de transição entre a fase do meio e final, onde restam exatamente 4 jogadores, ou seja, a bolha.

Cada um destes momentos do torneio SNG tem uma forma bem diferente de ser jogada para que os resultados sejam maximizados, e a isto que iremos nos ater agora.



Fase Inicial

Aqui reside talvez a maior polêmica. Enquanto a maioria dos autores indica que deva-se jogar muito tight nesta fase, com ordem máxima para a sobrevivência, outros alegam que este é o momento mais propício para se ver flops, dado que o valor dos blinds é muito pequeno em relação aos stacks.

Desta forma os mais conservadores indicam que se jogue apenas os melhores pares (AA, KK e QQ) com raise pré-flop e os pares menores (JJ até 22) e AKs apenas de limp. Já alguns autores mais loose defendem que pelo baixo preço a ser pago para ver o flop deve-se entrar com AXs (na tentativa de flush) e cartas conectadas naipadas para tentar quedas para sequência e flush. Os pares menores objetivam as trincas, e caso estes jogos entrem a idéia é dobrar as fichas. Os autores que defendem esta opção mais loose atentam para o problema de acertar o flop com jogos não tão sólidos e correr o risco de perder muitas fichas no início. Por exemplo, entrar com T9s, com um flop do tipo 5-2-T sem o naipe desejado e acreditar cegamente no top pair. O grande problemas neste caso é o kicker, que acaba decidindo muitas mãos nessa fase inicial. Por este mesmo motivo que mãos como ATo, AJo,KQo e KJ não são indicadas neste momento do torneio.

Isso faz com que alguns defendam "Tight is right, tighter is righter".



Fase do Meio Jogo

Aqui as discordâncias são menores. Com os blinds mais caros, jogar com limp se torna desaconselhável. Nesta fase começam os roubos de blinds e o roubo aos ladrões de blinds, onde o all in é uma arma poderosa. Neste momento se torna muito importante levar em conta a posição na mesa e o stack dos adversários.

Em boa posição as mãos que seriam limp na primeira fase podem ser usadas para roubar os blinds com raises. Aquelas mãos com problemas de kicker (AT, AJ,KQ e KJ) passam a ser muito fortes para all in pré-flop,  mesmo em potes já  aumentados. O que vale é a agressividade com foco nos conceitos de gap e fold equity, mas sempre levando em conta que os oponentes short stack, assim como os que estão grandes, são mais propensos em pagar seus all ins. Desta forma o ataque aos stacks intermediários é uma arma a ser usada, já se levando em conta a mentalidade da bolha que começa a se criar neste nível.

O que acontece é que os stacks intermediários querem que os mais fracos sejam eliminados para eles ficarem ITM, e desta forma, muitas vezes acabam ficando tight demais. Muitas vezes esses jogadores até conseguem entrar ITM, mas chegam fracos e sem condições de lutar por uma colocação melhor.  Por isso, muitos autores defendem que é neste momento que se ganha o SNG, explorando esse medo que os adversários têm de serem eliminados. A maioria dos entendidos em SNG alega que é muito mais vantajoso ficar em primeiro lugar uma vez do que duas ou três em terceiro, e para isso agressividade é a lei!



Fase Final

Neste momento alguns jogares relaxam por garantirem o ITM, mas os vencedores de verdade redobram suas atenções para encontrar o momento certo de empurrar all in ou pagar estas apostas.

Uma noção do ICM é fundamental e quem quer aumentar os índices de primeiros lugares precisa estudar estratégias específicas para os heads up. Uma alternativa interessante pode ser estudar o Sistema Sage (que pode ser encontrado no cap. 25 do livro do Leo Bello).

Existem algumas outras táticas interessantes muito úteis em SNGs, que podem ser utilizadas em qualquer fase do jogo.

Regra dos 10BB: Se o seu stack for maior que 10 big blinds não empurre all in sem nenhum raise antes de você, porém se ele for menor que os 10BB sempre que decidir dar raise vá logo de all in.

Regra dos 3 blinds: Se o seu stack for menor que 3 vezes a soma SB + BB, você deve ir all in em algum momento antes de pagar os blinds novamente. Isso porque ser "engolido" pelos blinds é um dos piores erros a se cometer em um SNG.

Stop and Go: Se você tem uma mão razoável, mas está short e por isso não vai conseguir expulsar seu adversário da mão pré-flop, apenas pague, e depois do flop empurre all in independente do que aparecer. Esta jogada funciona melhor se você está fora de posição, ou seja, se for o primeiro a falar depois do flop.

Castigue os limpers: Esteja mais propenso a entrar all in com diversos limpers na mão, em primeiro lugar porque eles não demonstraram força e em segundo porque mesmo que algum pague, o dinheiro morto na mesa estará te dando bons odds. Esta jogada funciona melhor quando você tem entre 5 e 7 vezes o BB, e de preferência uma mão competitiva para um possível combate!

Seja o primeiro a entrar no pote: Sempre prefira empurrar all in do que pagar um, pois o gap concept e o fold equity estarão a seu favor.



Referências:



Sobre o autor:
Sou formado Engenheiro Civil, profissão que exerço em turno integral e tenho mestrado em Administração de Empresas. Sou entusiasta de jogos em geral e antes de conhecer o Texas Hold'em competia em torneios de xadrez. Hoje jogo poker na internet e estou tentando me aprimorar nos SNGs.
Se alguém estiver interessado em trocar idéias e materiais para estudo de estratégias e táticas para SNG's mande um e-mail para serguem@gmail.com!


Você quer ver o seu artigo publicado no Dicas de Poker? Clique Aqui.




Gostou do artigo? Deixe seu comentário e compartilhe com seus amigos.