Facebook Popup Widget



   Artigos

 Dicas de Poker no facebook Dicas de Poker no Twitter Clube Dicas de Poker

18/02/2009


Reações ao se perder um grande pote – Parte I
(por Matthew Hilger)


Uma jornada de quatro estágios.


Nota do editor: Esse é um excerto do Capítulo 4 de "The Poker Mindset: Essential Attitudes for Poker Success", de Ian Taylor e Matthew Hilger.

Alguns jogadores tendem a reagir muito bem diante da perda de um grande pote (e, igualmente, diante de outras adversidades no poker), enquanto outros tendem a reagir mal. A experiência ajuda um pouco. Um profissional maduro, com anos de experiência tende a reagir melhor do que um novo jogador ainda não acostumado à variância do curto prazo. Para a maioria, aprender a reagir bem a mãos que dão errado é uma jornada que dura um longo período.

Contudo, é um erro pensar que essa caminhada é linear ou inevitável. Alguns jogadores de poker experientes ainda se enfurecem quando sofrem bad beats, e alguns iniciantes têm uma calma zen instintiva até na hora da mais horrível derrota. Na verdade, é mais útil considerar a jornada como uma série de quatro passos, em que cada um representa uma resposta melhor (e uma atitude melhor) do que a anterior.



Estágio 1 – Raiva

Um jogador nesse estágio vê apenas o valor monetário de um pote perdido. Quando ele perde com uma grande mão, seu instinto inicial é ter raiva, do mesmo modo que alguém que teve a carteira roubada.

Esse sentimento pode ser direcionado a um número de alvos possíveis, a depender do que tenha acontecido na mão. O alvo mais comum é o oponente. Isso é ainda verdadeiro se o jogador acreditar que perdeu o pote como resultado de uma jogada ruim feita por seu oponente. Por exemplo, o adversário acerta um draw improvável quando a jogada correta seria dar fold.

Se o pote tivesse sido perdido como resultado de cartas ruins (por exemplo, o jogador consegue uma sequência no flop, mas perde para um full house), o jogador poderia procurar outro escape para sua raiva. Nos cassinos, o dealer geralmente é o infeliz receptor. Jogadores online podem questionar a aleatoriedade do sistema de distribuição de cartas utilizado pelo site. Jogadores mais diplomáticos podem simplesmente atribuir a má sorte ao destino, aos deuses do poker ou a qualquer divindade em que acreditem.

É muito difícil ser um jogador de poker de sucesso enquanto estiver nesse estágio. Você pode ser um jogador bastante técnico, mas isso raramente compensa o dinheiro que perde quando joga enfurecido.



Estágio 2 – Frustração

Jogadores nesse estágio aprenderam a remover as emoções destrutivas de sua reação quando perdem um grande pote. Isso ainda é doloroso, mas essa dor se manifesta mais como frustração do que como raiva. Jogadores nesse estágio ficarão frustrados com a aleatoriedade do poker. Eles geralmente pensaram sobre os "e se" da mão.

E se o river tivesse sido inútil.
E se meu oponente tivesse desistido no flop como deveria.
E se eu tivesse protegido melhor minha mão no flop.
E se ele não tivesse recebido AK quando eu tinha AQ.
E seu eu tivesse acertado meu draw.

O problema para jogadores nesse estágio é que eles ainda estão atrelados aos resultados de curto prazo. Isso não é necessariamente ignorância. Muitos jogadores presos a esse estágio percebem que os resultados de mãos individuais não são importantes; mas eles simplesmente ainda não abraçaram essa idéia. Jogadores frustrados entendem as realidades do poker; eles simplesmente ainda não as aceitaram. Eles ainda não removeram totalmente os pensamentos a respeito do dinheiro que estava no pote.

Às vezes jogadores fortes ficam presos nesse estágio porque insistem em olhar para potes perdidos em termos de taxa de vitória. Por exemplo, se a taxa de vitória deles for de uma big bet por hora e eles perdem um pote que vale 10 big bets, pensam: "São dez horas de lucro escoando pelo ralo". Eles não percebem que a taxa de vitória de uma big bet por hora já leva em consideração o fato de eles perderem grande parte dos potes enormes.

Sem dúvidas, você pode ser um jogador de sucesso nesse estágio, mas sua atitude irá lhe atrapalhar. Embora não fique tão inclinado a se irritar como os jogadores do estágio 1, você pode muito bem fazer um grande número de jogadas ruins devido à frustração, e estará suscetível ao tilt, especialmente os loose ou passive.

Isso é especialmente verdade quando se perdem muitos potes grandes em um curto período de tempo. Para preencher seu potencial, você precisa abraçar a idéia de jogar em prol dos resultados de longo prazo, e permitir-se subir em direção ao estágio 3.



Estágio 3 – Aceitação

Jogadores nesse estágio compreendem e aceitam as realidades do poker. Eles entendem que o jogo contém uma boa parcela de sorte no curto prazo e, como resultado, estão destinados a perder grandes potes às vezes. Se são derrotados por um oponente ruim que conseguiu um draw improvável, tendem a não reagir mal porque sabem que, no longo prazo, eles ganharam mais dinheiro do que os adversários que tentam draws não lucrativos.

Isso não significa que os jogadores do estágio 3 não sejam sensíveis aos resultados do pote. Eles ainda se alegram muito quando ganham um belo pote e se aborrecem quando perdem, mas aprenderam a colocar os resultados a curto prazo em perspectiva e a se concentrar no que realmente importa.

Jogadores no estágio da aceitação são bem menos propensos ao tilt do que os dos estágios 1 e 2. Eles sabem que os erros dos oponentes lhes dão dinheiro mesmo que percam uma mão. Eles ainda podem estar vulneráveis a pequenos episódios de tilt depois de sofrer uma derrota particularmente cruel, mas, em geral, isso ocorre em um nível inconsciente. Eles jamais irão alterar seu jogo de forma intencional, nem mesmo depois da mão mais difícil.

Nesse estágio, você tem uma boa atitude em relação aos grandes potes perdidos, e terá todas as oportunidades de ser um jogador de sucesso; e, de fato, essa é a atitude que a maioria dos vencedores aprende a adotar.



Estágio 4 – Indiferença

É preciso ser um jogador extremamente disciplinado e com notável autocontrole para se alcançar esse estágio, e muito poucos conseguem. Um jogador nesse estágio não registra nenhuma angústia mental pela perda de um grande pote. Em vez de sentir raiva, frustração ou mesmo aceitação da mão, ele estará focalizando inteiramente em como seus oponentes jogaram e o que pode ser aprendido com isso. O fato de ter ganhado ou perdido é um detalhe irrelevante.

Jogadores no estágio 4 percebem que os resultados a longo prazo são a única coisa que importa no poker. O desfecho de apenas uma mão é irrelevante, e não merece sequer que se pense a respeito. A única coisa importante em qualquer mão é se foram tomadas as decisões certas. Em caso positivo, foi uma boa mão.

Jogadores nesse estágio têm a atitude perfeita diante de grandes potes perdidos. Se eles "tiltarem", certamente não é por causa de resultados a curto prazo. Isso lhes dá uma grande vantagem em relação àqueles que são incapazes de adotá-la.

Em minha próxima coluna, analisaremos um exemplo que ilustra os quatro estágios.


Artigo de Matthew Hilger, publicado na revista Card Player Brasil Ano I, N°. 07.




Gostou do artigo? Deixe seu comentário e compartilhe com seus amigos.