Facebook Popup Widget



   Artigos

 Dicas de Poker no facebook Dicas de Poker no Twitter Clube Dicas de Poker

05/12/2009


Verdades básicas sobre AK
(por John Vorhaus)


Uma breve revisão


Você provavelmente acha que sabe jogar com A-K, e provavelmente sabe, mas nunca é demais revisar algumas verdades básicas. Aqui estão oito delas:


1. AK é um draw.

Não se trata de um par alto. Não se trata sequer de um par pequeno. Não é uma mão favorita numa disputa contra um par. Isso significa que, muitas vezes, especialmente em multi-potes, você precisa melhorar para ganhar. Qual a probabilidade disso?

Presumindo que sua mão esteja na disputa, você conseguirá no mínimo um par no flop cerca de 30% das vezes. Isso não é muito, mas pare e leve em consideração que, se acertar um par, será o top pair com top kicker ou… o top pair com top kicker. Isso significa que você precisa conseguir isso para ganhar com A-K?

Não necessariamente. Afinal, há várias outras maneiras de ganhar no hold’em além de mostrar a melhor mão. Você pode fazer a melhor aposta, por exemplo. Isso nos leva a…



2. AK é um grande porrete.

E você deve agir de acordo. Não tenha medo de fazer grandes aumentos pré-flop com A-K. Se alguém pagar, você será levemente não-favorito (contra um par médio) ou um grande favorito (contra um ás pior ou algo como K-Q do mesmo naipe).

A única vez em que você fica em apuros é quando se depara com um par de ases ou reis. Contra todas as outras mãos, você está em boa ou ótima situação, além de poder ganhar sem uma batalha. Portanto, se estiver contra alguém que você acha que está empurrando com um par médio, empurre também com A-K. É melhor que ele não pague, mas, se pagar, sua mão está no páreo.



3. AK adora pagar alguém que aumenta em posição.

Como A-K é um draw e não uma mão pronta, você precisa tomar cuidado ao fazer grandes reaumentos com ela. O tipo de mão que pode pagar grandes reraises é algo do tipo A-A e K-K e, é claro, A-K se dá mal contra essas mãos. Mas vários tipos de mãos podem aumentar e continuar a apostar no flop, incluindo bons ases, flush draws e pares na mão até a parte de baixo do baralho.

Portanto, se você apenas pagar em posição com A-K, se dará bem com uma grande variedade de flops. Obviamente, você conduzirá o jogo quando o flop lhe der o top pair com top kicker, mas também será capaz de blefar quando o flop só trouxer lixo.



4. AK é um perigo numa guerra de raises.

Lembre que A-K não é um par alto e pense bem antes de gastar muitas fichas pagando aumentos e reaumentos. Suponha que você abra aumentando, alguém volte reraise depois de você e alguém empurre outro reraise depois dele. O que você acha que eles têm?

A não ser que eles sejam completos maníacos, você está diante de pares altos. E mesmo que não esteja diante de A-A ou K-K, você pode facilmente estar diante de Q-Q e J-J, que fazem você não-favorito em 2-1. No melhor dos casos, você está diante de, digamos, de A-Q e 10-10.

Seria bom enfrentar A-Q, mas não quando 10-10 também está presente, pois seria preciso virar para cima dos dez, e não pode contar com um de seus outs. Essa é uma consideração em geral ignorada por AK: quando uma guerra de raises inicia, você provavelmente não está tão bem na competição como imagina.



5. AK é uma ótima mão para um estoque pequeno.

Se você chegou ao ponto em que sua vida no torneio corre risco (menos de 10 big blinds, digamos), você adoraria receber A-K, e deve empurrar seu estoque para o meio. Por quê? Porque você verá as cinco cartas e, vendo todas as cartas, pode acertar um par em até 60% das vezes. Além disso, se você estiver com tão poucas fichas em um torneio, mãos muito piores irão pagar – talvez até Q-J ou J-10. E se ninguém pagar? Melhor ainda. AK adora ganhar sem uma batalha.



6. AK é uma boa mão para um estoque grande.

Se você estiver em uma posição dominante quanto ao número de fichas em um torneio, A-K é uma excelente mão para ir à guerra. Por quê? Porque, quando jogadores pagarem all-in, é menos provável que eles tenham A-A ou K-K e, portanto, mais provável que você seja um modesto não-favorito ou um grande favorito. Digamos que você faça um grande aumento com A-K.

Um jogador em perigo paga com 8-8 (um pagamento razoável para um pequeno estoque). Sim, ele é favorito, mas não muito. Se derrotá-lo, você o elimina. Mas se ele lhe derrotar, não lhe fere tanto. A-K e grandes estoques se dão bem em coin-flips.



7. AK é uma mão péssima para um estoque médio.

Se você estiver em um torneio com um estoque médio e pegar A-K, pode querer empurrar. Essa é uma tendência razoável, pois A-K é uma mão de qualidade. Mas, se alguém pagar, em especial um jogador agressivo ou perigoso, e você não se beneficiar com o flop, você pode se encontrar em uma situação de obrigação. Será preciso fazer uma continuation-bet que essencialmente será um blefe (já que você, nesse momento, não tem uma mão de verdade); ou pedir mesa e pagar, na esperança que o oponente esteja blefando; ou pedir mesa e desistir, abrindo mão das fichas que colocou no pote.

Nenhuma dessas alternativas é atraente. Estoque médios são, de certo modo, vulneráveis. Eles não são grandes o suficiente para empurrar tudo. Então, se for jogar com A-K e um estoque médio, aumente para isolar, mas aja com cautela se não bater nada no flop.



8. Não vale a pena falir com AK.

Não em torneios e especialmente no início, quando o ganho potencial em fichas é pequeno, mas o risco potencial – de ir À falência – é grande. Economize suas grandes jogadas com A-K para mais tarde no torneio, quando os antes e blinds forçaram mãos menores a entrar no pote. Como diz Scotty Nguyen: "Eu sou eliminado com reis, ases: A-K não significa nada. Eu não vou permitir que A-K me leve à falência". E se isso funciona para Scotty, funciona para nós.


Artigo de John Vorhaus, publicado na revista Card Player Brasil Ano 2, N°. 14.




Gostou do artigo? Deixe seu comentário e compartilhe com seus amigos.