Facebook Popup Widget



   Artigos

 Dicas de Poker no facebook Dicas de Poker no Twitter Clube Dicas de Poker

09/07/2010


Usando as palavras de seus oponentes contra eles
(por Ed Miller)


Uma tell verbal bastante confiável.


As pessoas me fazem perguntas sobre perceber tells o tempo todo. "Enquanto eu estava pensando se pagava ou não uma big bet, meu oponente ficava repetindo: 'Você deve largar...'. Eu devia ter acreditado nele ou não?"

É uma pergunta difícil de responder, pois o significado varia de jogador para jogador. Alguns dizem: "Você deve largar", quando querem que você pague. Alguns dizem isso quando querem que desista. E alguns variam. Eu frequentemente ignoro declarações desse tipo, pois a informação não é confiável o suficiente para que eu aja a partir dela.

Se ficar na dúvida, ignore qualquer coisa que saia da boca de seus oponentes. Não deixe que isso afete sua tomada de decisões. Se não tiver certeza sobre o que algo significa, mas mesmo assim for em frente e utilizar isso para tomar sua decisão, você foi manipulado.

Eu descobri que algumas coisas que faço ou digo tendem a tornar jogadores medianos de algum modo mais propensos a pagar no final. Quando digo uma dessas coisas ao oponente, a última coisa que eu quero que ele faça é ignorá-la. Quero que ele tente usar minhas palavras contra mim, pois a maioria das pessoas fazem isso errado, e eu acabo conseguindo mais calls.

Portanto, se seu oponente disser alguma coisa e você ficar tentado a tratar isso como um enigma, e tentar decifrá-lo, pare! Você está sendo manipulado.

Mas algumas palavras podem ser utilizadas com segurança contra seus oponentes. Eis um exemplo de uma tell verbal que eu considero bastante confiável.

Eu estava em uma ótima mesa de no-limit hold'em de $2-$5. O jogo estava meio loose pré-flop e tight nas big bets, e os jogadores não usavam a posição muito bem. Eu estava no UTG e dei mini-raise de $10 com 7 6 (estava variando meu jogo com outras condições favoráveis na mistura). Duas pessoas pagaram, assim como o big blind. Eu tinha cerca de $500 e todo mundo tinha mais do que eu.

O flop veio A 9 5, me dando uma queda para um flush baixo e uma chance de gaveta. O big blind pediu mesa e eu apostei $30 no pote de $42. Apenas o big blind pagou. Ele sintetizou bem as características da mesa: foi bastante loose pré-flop, mas tendeu a pagar no flop apenas com um par ou draw decentes, e jogaria com dinheiro alto somente com uma grande mão. Então, depois de ele pagar, achei que a mão mais provável dele seria um ás, um flush draw ou uma trinca.

O turn foi o 2. Ele pediu mesa e eu apostei cerca de $50 no pote de $102. Como um ás era a mão provável dele que eu derrotaria, quis apostar um valor que eu achasse que ele pagaria tendo apenas um ás. Em vez disso, me deu um check-raise de $130.

Eu fiquei pensativo. Ele não era do tipo que faria um check-raise blefando com apenas o K. Ele tinha uma mão. Mas eu achei que poderia ser uma trinca ou dois pares, assim como o óbvio flush maior. Achei que 4-3 para ter o straight era improvável, tendo em vista o call dele no flop. Então comecei a destrinchar a ação na minha cabeça. Que mãos ele poderia ter? Quão prováveis elas são? Como ele jogaria com as mãos que perderiam para mim, como dois pares, a partir daqui?

Enquanto eu pensava em tudo isso, meu oponente começou a falar. "O que você fez, flopou uma trinca de ases? Você deu aquele aumento estranho pré-flop... você tem ases, não é?"

Eu larguei logo ali. Tudo que eu precisava saber estava no que ele disse. Em termos gerais, quando alguém que acerta uma grande mão está esperando o outro jogador agir, pensa em duas coisas: "Pague, por favor" ou "Por favor, não pague". Às vezes ele terá uma mão mediana e não vai saber o que quer. Mas geralmente saberá se quer uma coisa ou outra.

Se os jogadores começarem a falar sobre mãos que você pode ter, eles quase nunca vão mencionar uma que os derrote. Se acham que você pode ter uma trinca de ases e não puderem ganhar, vão ficar calados e esperar que decida largar. Se eles começarem a falar sobre seus ases, é porque não estão preocupados com eles. Portanto, quando ele perguntou se eu estava com ases, tive certeza de que ele poderia vencer uma trinca. Como eu não acho que uma sequência fosse provável, acreditei que ele quase certamente tinha um flush.

Depois que eu dei fold, ele mostrou Q 7.

Não é algo que acontece com muita frequência, mas é bastante confiável. Se seu oponente estiver esperando que você reaja diante de uma aposta forte e começar a mencionar mãos que você pode ter, é provável que ele possa derrotar cada mão que mencionar. Obviamente, pode haver exceções, mas eu considero essa tell uma das mais confiáveis que utilizo.

Porém, se você não reconhecer instantaneamente o que as palavras de seus oponentes significam, ignore-as. Se tentar decodificá-las na mesa, a única pessoa que você vai derrotar é a si mesmo.


Artigo de Ed Miller, publicado na revista Card Player Brasil Ano 2, N°. 19.




Gostou do artigo? Deixe seu comentário e compartilhe com seus amigos.