Facebook Popup Widget



   Artigos

 Dicas de Poker no facebook Dicas de Poker no Twitter Clube Dicas de Poker

11/01/2014


Brincando no Adrenaline Rush
(por Marcelo Martins)


Olá, meus amigos!

Resolvi dispensar uma hora do meu dia hoje só para brincar um pouco no novo formato de cash game do Full Tilt: o Adrenaline Rush.

Não é um formato que eu goste de jogar, mas, como é novidade, tive que experimentar. Para isso, joguei no limite mais baixo possível, o de $0,05, onde o cap é de apenas $0,50.



O que é 
Adrenaline Rush?

Para quem ainda não sabe, o Adrenaline Rush é um jogo no estilo do já conhecido Rush Poker, porém com algumas diferenças.

Todas as mesas do Adrenaline Rush são 4-handed (apenas quatro jogadores por mesa) e toda ação acontece antes do flop ser virado.

Para entrar nas mesas, o buy-in varia de 5 a 10 big blinds.

A aposta pre-flop é limitada (cap) a 10 vezes o big blind. Como dito, não há apostas no flop.

As únicas ações que o jogador pode tomar antes do flop são, em regra, raise ou fold, lembrando, ainda, que o raise é limitado a 10 big blinds, mesmo que você tenha mais do que isso no seu stack.

O call somente é possível nas seguintes hipóteses:

- se o seu oponente foi all-in;
- se o cap de 10 big blinds foi atingido;
- se o raise do oponente foi maior do que o seu stack.



Minha breve experiência

Tive um bom proveito nessa uma hora de jogo. Entrei com o buy-in mínimo na mesa - $0,25 - e levantei com $3,37. Nada mal sair com mais de 13 vezes o seu buy-in inicial na mesa de cash game! kkk

Para quem joga micro stakes e quer se arriscar nas mesas do Adrenaline Rush, coloco aqui a estratégia que utilizei e que funcionou, pelo menos nesse pouco tempo que joguei!

Primeiramente, nada mais do que a matemática entra na jogada, pois toda a ação é pre-flop. Assim, fica bastante óbvio que, para vencer, deve procurar entrar com mãos que, no geral, sejam melhores que a dos seus adversários.

Joguei relativamente tight todo o tempo, de forma que, quando eu era o primeiro a dar o raise, entrava com +ou- 32% das mãos, ou seja, 22+, AX, K8+, Q9+, JT. Não entrava direto all-in no cap, apenas dava o raise e, caso levasse o reraise, dava insta call.

Muito raramente, entrei com mãos tipo K5s+ ou Q7s+, e acho que não é uma boa. Claro que você leva os blinds às vezes, mas o jogo é tão rápido que é mais fácil dar fold e esperar a próxima oportunidade.

Quando havia um raise antes, entrava all-in com +ou- 23% das mãos, ou seja, 77+, AX, KT+, QJ. 

Vi um fato muito interessante nessas mesas: muitos jogadores dão o raise para $0,10 e, quando levam reraise all-in, largam as mãos! Isso é uma coisa que eu realmente não recomendo nesse jogo. Se entrou no raise, é pra ir até o final.

Dei fold, como exceção, quando aumentei com um Q9 da vida, levei um reraise all-in e um call. Aí fica ruim mesmo, melhor largar esse $0,10 e partir pra próxima, pois, contra dois oponentes, mas ser difícil levar alguma coisa!

Bom pessoal, como viram, joguei roboticamente e deu certo nesse nível de blinds. Não pretendo me aventurar no Adrenaline Rush, assim, quem estiver gostando dos flips e tem uma estratégia diferente para compartilhar, posta lá no fórum do Clube.

Apesar de não ser o meu jogo favorito, não dá pra negar que é muito divertido!!!

Grande abraço a todos!

Marcelo (SorrisoRS).




Gostou do artigo? Deixe seu comentário e compartilhe com seus amigos.