Facebook Popup Widget



   Artigos

 Dicas de Poker no facebook Dicas de Poker no Twitter Clube Dicas de Poker

14/09/2014


Armadilha contra um squeezer contumaz
(por Marcelo Martins)


Olá, galera!

Hoje trataremos sobre uma jogada muito interessante, cuja aplicação depende exclusivamente de sua cuidadosa observação ao comportamento de seus adversários à mesa, bem como sobre a utilidade de um bom software de tracking, como o Hold'em Manager, por exemplo.



O que é um squeeze?

Primeiramente, para quem não sabe, nunca ouviu falar, ou já ouviu falar, mas não entendeu direito, poderá encontrar, aqui mesmo no site, um artigo escrito pelo Ed Miller sobre o que é o squeeze e como a jogada é executada.

Em resumo, o squeeze é uma oportunidade que surge quando um jogador abre raise pre-flop e outro(s) jogador(es) dão call atrás dele. O squeeze acontece no momento em que você dá um bom 3-bet nesse pessoal e tira eles do pote!

O squeeze geralmente é utilizado quando o primeiro a entrar de raise é um conhecido jogador loose, pois é sabido que ele abre raise com um range bem amplo de mãos. Assim, o jogador que dá call atrás dele também entrará com uma vasta gama de mãos. Como nenhum deles parece ter grande coisa, o squeeze é um bom negócio para acrescentar fichas ao seu stack.



Reconhecendo o squeezer

Aplicar um squeeze é muito fácil, basta apenas encontrar uma boa oportunidade e ter coragem o suficiente, principalmente se estiver num blefe. Digo isso porque "squeezar" os camaradas com AA e KK, até eu, que sou mais bobo, faço tranquilamente!!! Kkkkkk

Bom, mas o assunto aqui é diferente. É como tirar proveito de um squeezer contumaz, ou seja, aquele cara que quando vê um raise e um call tem uma vontade louca de "squeezar" os outros; daqueles que parece até que tem uma necessidade quase sexual para o squeeze! Não que isso seja bom ou ruim, mas é explorável, como veremos adiante.

Quando você percebe que o camarada está se passando, dando squeeze sempre que tem oportunidade, você tem o seu alvo, principalmente quando ele estiver bem pertinho de você, a sua esquerda!

No poker online temos uma grande ferramenta que nos ajuda nessa tarefa: o Hold'em Manager.

Como todos sabem, o HM é um conhecido software de tracking que dispõe de inúmeras funções, dentre elas o Heads-Up Display, vulgo HUD!

Você pode personalizar o seu HUD do jeito que você quiser, assim, ele lhe trará as estatística que você dá mais importância no seu jogo, podendo, inclusive, fazer vários HUDs, um para MTT, outro para cash game, outro para Sits, etc.

No caso aqui, eu utilizarei o stat chamado TOT Squeeze, que dá a informação, em porcentagem, das vezes em que o jogador realizou o squeeze quando teve a oportunidade de fazê-lo.

Por exemplo, se o camarada tem 5% de TOT Squeeze, quer dizer que ele faz o squeeze com 5% das mãos que recebe nessa situação. Dããã, que óbvio, cara!?... Nem tanto, pois o pessoal que está começando, ou só ouviu falar do HUD, poderá, com razão, não entender as stats ali, por isso é bom explicar.

Eu procuro sempre um cara com TOT Squeeze acima de 12%, pelo menos (quanto maior, melhor!), pois, mesmo se considerarmos que ele está fazendo squeeze somente com suas 12% melhores mãos (o que nem sempre é o caso, pois a porcentagem de blefe conta bastante no squeeze), será um range amplo o suficiente para nossa estratégia!

É difícil dizer o que é uma stat alta ou baixa para o TOT Squeeze, pois as situações não são tão comuns e, muitas vezes, não temos registros em grande quantidade sobre o jogador. Ainda, 12% são mãos relativamente boas, porém, é o bastante para nossa estratégia funcionar, como veremos a seguir.

Sendo assim, outra coisa que deve ser considerar é justamente a quantidade de mãos do jogador registradas no HUD. Se você só tem registro de 20 mãos, ele teve apenas uma oportunidade de squeeze e o fez, é claro que marcará 100% no TOT Squeeze, de certo que essa informação não será tão confiável assim.

Ah, mas aí eu preciso ter milhares de mãos com o cara, alguns podem chorar!?

NÃO, não precisa. Se tiver, melhor; quanto mais, melhor! Porém, se temos um jogador novo, que nunca vimos, e estamos jogando com ele há algumas horas no torneio, é possível se valer da observação (do HUD, no nosso caso). Inclusive, será demonstrado nos exemplos abaixo, nos quais eu estava apenas com as stats do próprio torneio, sendo que elas serviram perfeitamente.

Assim, definido o nosso alvo, vamos para o ataque.



Preparando a armadilha

Essa tática funcionará muito bem nos estágios intermediários do torneio, perto da bolha e pós bolha, sendo melhor nos dois primeiros casos, pois muitos jogadores, especialmente os squeezers contumazes, adoram ficar super agressivos nessa fase do torneio.

Você deve esperar uma mão que esteja disposto a ir all-in contra o squeezer (aí é com você, dependendo do seu stack, do seu ânimo, do timing, etc). Geralmente, se tiver um pouco de sorte, vem um AA, KK ou até uma QQ que te anime!

Como pode ver, não vai ser em todos os torneios que isso irá acontecer, kkkkkk, mas quando aparece a oportunidade, os ganhos são enormes!! Assim, não a perca de vista.

Um jogador a sua direita abre um raise de 2x ou 3x, tanto faz, na verdade. Você, com seu AA ou KK – ou qualquer outra mão que esteja disposto a ir all-in – deve resistir à tentação de 3-betar o cara, parar e pensar: "tenho o squeezer maluco para falar depois de mim!".

Você vê que o jogador a duas cadeiras a sua esquerda é o squeezer com o TOT Squeeze perfeito! É a hora de arriscar dando o seu call e esperar que ele faça o que ele mais gosta de fazer... SQUEEZE!

Para ficar claro, trouxe dois exemplos de torneios diferentes nos quais apliquei essa estratégia.



Exemplo nº 1

PokerStars No-Limit Hold'em, 11 Tournament, 800/1,600 Blinds 150 Ante

Squeezer (BB) (t54,472)
UTG (t65,001)
UTG+1 (t25,851)
MP1 (t20,524)
MP2 (t29,733)
MP3 (t52,153)
Raiser (t22,490)
SorrisoRS (Button) (t39,831)
SB (t47,602)

Preflop: SorrisoRS is Button with A, A
5 folds, Raiser raises to t3,200, SorrisoRS calls t3,200, 1 fold, Squeezer raises to t54,322 (All-In), 1 fold, SorrisoRS calls t36,481 (All-In)

Flop: (t84,712) 4, Q, 2 (2 players, 2 all-in)

Turn: (t84,712) J (2 players, 2 all-in)

River: (t84,712) K (2 players, 2 all-in)

Total pot: t84,712

Results:

SorrisoRS had Ad, As (one pair, Aces).
Squeezer had Qc, Qs (three of a kind, Queens).

Outcome: Squeezer won t84,712


No caso, temos aqui o nosso Squeezer com um TOT Squeeze de 25%, segundo o nosso HUD. Tínhamos o registro de apenas quatro oportunidades em que ele poderia "squeezar" e ele o fez em uma delas, daí os 25%.

Ah, mas é muito pouca informação, você pode argumentar! E é mesmo, mas é a única que temos, por que não arriscar? Outra coisa que os números não mostram aqui é o comportamento do camarada à mesa... daí vem a sua obervação. Se ele é muito ativo na mesa, dando muitos raise/reraises, essa stat de 25% de TOT Squeeze ganha mais relevância ainda!

Outra informação relevante é o stack de cada um. Com blinds já em 1600/3200 e antes de 150, perceba que ele, com 34 big blinds, tem mais que o dobro de fichas do raiser inicial e um bocadinho a mais do que nós: outro motivo para ele enlouquecer e não segurar o seu desejo squeezador!

Geralmente, quando o jogador tem entre 27 e 40 big blinds, é um bom stack para se aplicar o squeeze all-in, dependendo apenas do timing e dos adversários, mas o nosso papo não é esse agora!

Como visto, conseguimos nosso objetivo! Claro que ele, com QQ, certamente não estava blefando. Poderia ser que, se nós tivéssemos 3-betado, ele teria 4-betado all-in da mesma forma. Ou não.

Pode ser que ele estivesse a fim de blefar mesmo (ou semi-blefar) no squeeze, com um JTs, por exemplo. Caso tivéssemos 3-betado, ele poderia ter foldado. Também ele, com a QQ, ao ver nosso reraise, poderia ter ficado receoso e ter apenas dado call behind com as damas.

Agora, visto um raise e um call, aparentemente fracos, uma QQ para ele era tudo o que precisava para o squeeze, ainda mais que ele tinha bem mais fichas que os dois fracotes!

Infelizmente, ele acabou trincando a dama e nos tirou do torneio. Paciência... isso é irrelevante, pois nosso objetivo foi cumprido e estávamos com uma vasta vantagem na mão. E é isso que importa: fazer a melhor jogada sempre!



Exemplo nº 2

PokerStars No-Limit Hold'em, 11 Tournament, 1,500/3,000 Blinds 300 Ante

MP2 (t23,437)
Raiser (CO) (t28,117)
SorrisoRS (Button) (t182,713)
Squeezer (SB) (t106,322)
BB (t333,681)
UTG (t52,923)
UTG+1 (t171,457)
MP1 (t209,316)

Preflop: SorrisoRS is Button with A, A
UTG calls t3,000, 3 folds, Raiser raises to t27,817 (All-In), SorrisoRS calls t27,817, Squeezer raises to t106,022 (All-In), 2 folds, SorrisoRS calls t78,205

Flop: (t248,261) 4, 2, 3 (3 players, 2 all-in)

Turn: (t248,261) K (3 players, 2 all-in)

River: (t248,261) 4 (3 players, 2 all-in)

Total pot: t248,261

Results:

SorrisoRS had A, A (two pair, Aces and fours).
Squeezer had A, K (two pair, Kings and fours).
Raiser had 8, 8 (two pair, eights and fours).

Outcome: SorrisoRS won t248,261


Nessa mão, nosso Squeezer tinha um belo TOT Squeeze de 33%!

Estávamos bem avançados no torneio, blinds de 1500/3000, antes de 300, o squeezer com 35 big blinds e nós, o raiser e o caller, ao contrário do exemplo anterior, com mais fichas do que ele. Isso é outra boa vantagem, pois a tática pode ser aplicada contra o squeezer com stack menor ou maior que o seu.

Vimos, de novo, que o squeezer contumaz, com seu stack de 35 big blinds e um AKs (ótima mão, por sinal) resolveu fazer a sua jogada favorita. E nós, felizmente, estávamos lá para estragar a festa... Dessa vez, saímos vitoriosos após o river!



Conclusão

Restam apenas algumas considerações aqui.

A primeira, que já mencionei anteriormente, é que não é uma situação muito frequente de se encontrar, mas ela acontece! Para ter uma ideia, esses torneios ocorreram, respectivamente, nas datas de 04/12/2013 e 02/01/2014, ou seja, em menos de um mês, tive duas chances ótimas oportunidade que poderiam ter sido perdidas, acaso não tivesse prestado a devida atenção à mesa e às stats de nosso squeezer!

Outra é que, de fato, o squeezer pode não achar o melhor momento para fazer a sua jogada mortal e dar fold ou apenas o call. Nessa hipótese, veremos o flop e jogaremos nosso poker normalmente. Dependendo de nosso stack, se estiver muito short, vai all-in no flop e vê no que dá, pois ainda tem a chance dele ter dado call com QQ da vida, vem 7-5-2 no flop e tu consegue pegar ele no flop. Ou, ainda, ele deu call com AQs ou KQs e vem o flop Q-9-7 e teremos o mesmo resultado!

Dessa forma, entendo que os possíveis "prejuízos" dessa estratégia, se bem aplicada, são insignificantes em comparação às fichas que você pode levar do squeezer!

Espero que você, leitor, tenha gostado e que, se possível, possa utilizar a tática quando surgir a oportunidade, lembrando que o HUD, apesar de não ser essencial - pois é possível registrar com notes as ações de seus adversários -, é uma ferramenta poderosa e não esquece de registrar os eventos, além do que, se você jogar várias mesas ao mesmo tempo, não tem como acompanhar os squeezes do adversário quando não estiver na mão.

Outro motivo, para finalizar, é que, como sabido, os números não mentem, kkkk! E o Hold'em Manager fará perfeitamente a captação de todos esses dados e lhe fornecerá a informação precisa e em tempo real!

E aí, o que me dizem?

Um grande abraço e até a próxima!

Marcelo (SorrisoRS).




Gostou do artigo? Deixe seu comentário e compartilhe com seus amigos.