Facebook Popup Widget



   Artigos

 Dicas de Poker no facebook Dicas de Poker no Twitter Clube Dicas de Poker

29/03/2015


Que jogada maluca é essa, seu donk?
(por Marcelo Martins)


Olá, meus amigos!

Consegui jogar alguns eventos do MicroMillions essa semana. Infelizmente, só levei ferro até agora... kkk Quem sabe é no Main Event que a coisa vai rolar, não é mesmo?

Bom, pelo menos no cash game deu pra recuperar um pouco do prejuízo e, ainda, rolou uma mão legal para compartilhar com vocês. Vejam o BOOM:


Você já deve estar se perguntando: "Que jogada maluca é essa, seu donk?" kkkk

Trouxe essa mão para ilustrar a importância de se conhecer um pouco as tendência de seu adversário e utilizar a posição a seu favor.

Eu já tinha percebido que esse camarada aí gostava de fazer umas jogadas esquisitas e agressivas no flop. Porém, parecia ter um "pequeno detalhe": quando ele não tinha mão ou tinha apenas uma mão mediana, ele desligava depois do flop e tentava um showdown barato; e quando ele tinha uma mão de verdade, ele seguia de donk bet no turn e river!

Geralmente, os jogadores são previsíveis e acabam repetindo suas jogadas, ainda mais contra desconhecidos, pois eles pensam que têm grandes chances de funcionar. E não estão totalmente errados, pois na maioria das vezes eles realmente atingem o objetivo. Porém, se você perceber um comportamento incomum e repetitivo, mesmo que seja apenas duas ou três vezes, vale a pena testar sua teoria.

Bom, no pre-flop, o 3-bet com T 9 é tranquilo. Gosto de usar esses suited connectors médios para o 3-bet em posição. O ideal é fazer contra jogadores que têm um alto índice de fold to 3-bet, o que você pode acompanhar em seu Hold'em Manager.

Eu ainda não tinha as stats (fold to 3-bet) desse jogador aí para ter essa convicção, por isso, nada melhor que dar 3-bet nele para começar a registrar as stats, correto? Kkk

Qual seria o range dele para dar raise e call no 3-bet fora de posição? As stats dele eram 15/10, porém só com 41 mãos registradas, não dá pra dizer grande coisa assim. Pelo menos, por enquanto, ele estava mais para o lado tight.

Geralmente, ele tem um pocket pair (22 até JJ, talvez QQ), cartas altas (AK, AQ, AJs, talvez KQs), ou ainda, se ele estiver disposto a dar um tiro, suited connectors como o meu! Até porque estávamos relativamente deep nessa mão, com 100bb de stack efetivo.

Vem o flop 2 9 Q. Ele dá o check "padrão" para o agressor e o que eu devo fazer?

Olha, se eu tivesse entrado de raise pre-flop e ele de call fora de posição, eu até poderia pensar num check behind aí. Isso para manter o pote pequeno, ver como ele reage no turn, bem estilo small ball, pois o middle pair é bom, mas nada que eu queira inflar o pote no flop e, quem sabe, tomar um reraise.

Ah, "mas eu tenho que defender o middle pair", você diz! Nem sempre, pois se ele tem um AK, por exemplo - que seria justamente o motivo da "defesa" - é possível que ele siga na mão. E se bater um J no turn e ele der check? Você vai dar o segundo tiro para "defender"? Ou pior, bate um A ou K no turn e ele aposta. Vai foldar com medo da carta ou vai pagar para ver como ele reage no river? De qualquer forma, o pote foi inflacionado desnecessariamente e você fica numa situção ruim. Mas isso é para outro artigo... vamos seguir na nossa mão aqui.

Voltando, nosso pote aqui é oriundo de um pre-flop com 3-bet! E ainda está uma grande diferença... Nesses casos, geralmente os jogadores jogam o post-flop mais ABC, sem muita loucura. Esse vilão, no entanto, parecia, teoricamente, sair fora da linha no flop e acalmar depois. Mas será que ele faria isso depois de um call no 3-bet fora de posição?

Sempre que você dá esse 3-bet pre-flop em posição, você representa uma mão muito forte ou um draw e, geralmente, é bom seguir apostando no flop, batendo ou não a sua mão! Na grande maioria das vezes, o adversário foldará! Isso porque ele nunca sabe se você realmente tem uma mão feita, um draw que bateu ou air. Fica difícil para ele pagar fora de posição e ter que aguentar outra aposta no turn.

O nosso amigo parece querer tentar descobrir em qual situação nós nos enquadramos e resolve fazer as dele, que até era esperado. Eu tinha visto isso antes, mas não em um pote com 3-bet pre-flop! Mas, mesmo assim, como o pessoal é meio repetitivo, tive que ver se a teoria estava correta.

Claro que eu tendo um par foi um fator decisivo! Se eu tivesse, por exemplo, 65s, era fold e partir pra próxima. Não quero arriscar uma teoria desse naipe sem ter um mínimo de backup, um plano B. Com o par de 99 ali, ainda tínhamos a chance de um runer runner flush ou straight, além, é claro, de uma trinca ou dois pares! Sempre é bom pensar nos outs, caso a teoria esteja errada! Kkkk

Já está um pote bom no turn e aparece o 7. Praticamente não muda nada, a não ser que ele tenha justamente 77 na mão ou duas de copas para o flush draw.

Ele dá check, o que me faz pensar que realmente ele não tem nada ou tem um pocket pair qualquer que não trincou. Então, por que não apostar e levar o pote agora mesmo?

Na maioria das vezes isso funciona mesmo e, nesse caso, talvez também funcionasse. Foi um tipo de float meio esquisito que ocorreu aqui e o float bet costuma funcionar com esse tipo de jogador (que desiste depois do flop).

Mas, como não foi um pote normal e não foi um float normal, temos que ficar alerta! Ele ainda poderia ter, quem sabe, um draw de copas que apareceu agora, ou um JTs da vida! Ou pior, pode ser que ele tenha mesmo AQ ou KQ e decidiu controlar o pote agora. Por conta desses fatores e pelo tamanho do pote, decidi pelo check. Até porque, se ele inventa um check-raise de novo, aí eu teria que foldar!

Importante dizer, também, que o nosso check, se o adversário está prestando atenção, dá muito mais medo do que o float bet. Isso porque se eu tenho a Q, provavelmente daria check behind mesmo. Justamente para controlar o pote! Ele pode até imaginar que eu tenha um AQ da vida, por exemplo.

O river traz o K e mostra porque a posição é, talvez, o fator mais importante no Texas Hold'em!

Ele dá check de novo e só me restam duas alternativas para pensar:

a) ou ele tinha um draw que acabou batendo ou já tinha uma mão muito forte, como uma trinca, e é um rei do slowplay que está tentando me sugar até o último momento;

b) ou ele realmente tinha apenas um pocket pair na mão (quem sabe até TT ou JJ), ou até mesmo um par de noves como eu (98s), ou simplesmente air com AXs, e quer um showdown barato!

A alternativa "b", com certeza, é a mais sensata, sendo que, inclusive, bate com a teoria formulada sobre esse jogador desde o início!

E vejam que ainda posso estar perdendo, pois é bem possível que ele tenha um TT ou JJ na mão, hein! Por isso, não é a hora de dar um check behind no river para um showdown barato, essa é a jogada dele!!!

A nossa jogada é apostar o nosso AQ, AA, KK ou até mesmo QQ ou JTs, que são as mãos que ele pensa que podemos ter, dada a forma que a mão desenrolou desde o início!

Assim, o negócio é apostar forte, mais de 70% do pote. Por quê? Porque se apostar menos de 60%, por exemplo, ainda dá chance dele voltar all-in no blefe com aqueles $19 que ele tem pra trás! E isso não queremos de jeito nenhum.

Agora, se ele voltasse all-in depois de eu apostar 75% do pote, poderíamos ter certeza que nossa teoria estava errada e que ele realmente tem uma mão forte o bastante para isso! Ou é maluco blefador total, kkk! O big bet no river, de fato, impede que sejamos blefados!

Espero que tenham gostado da mão. Certamente é uma mão bastante incomum e, por isso mesmo, trouxe ela aqui. Felizmente, deu certo e, possivelmente, esse jogador aja dessa forma com frequência! Se encontrar com ele novamente, haverá o note e, até que se prove o contrário, ele será rotulado dessa forma!

Postarei esse artigo lá no Grupo do Facebook para quem quiser discutir. Bom para trocar ideia com o pessoal! Podem comentar aqui também, se preferirem.

Um grande abraço e até mais,

Marcelo Martins (SorrisoRS).




Gostou do artigo? Deixe seu comentário e compartilhe com seus amigos.